intervenções cidade afora

(banksy)

# um

paulistanos ação 3:
espaços de contemplação

de Maíra Vaz Valente.

dia 19 de outubro/07, cruzamento da Av. Paulista com a Rua Augusta, das 18h
às 19h, São Paulo.

Os voluntários da ação se colocaram a contemplar a multidão, o fluxo e a paisagem da cidade.

 

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

espaços de contemplação

álbum de fotos: espaços de contemplação

# zero

arraiá “formação de quadrilha?”

dia 19 de outubro/07, em frente ao Itaú Cultural, av. Paulista, São Paulo.

em solidariedade às/aos presas/os em Brasília sob acusação de formação de quadrilha por transformarem em centro cultural um prédio abandonado havia mais de 10 anos.

contra a repressão policial (e violenta, pra variar) e a criminalização dos movimentos sociais e autônomos.


do cmi:

“Durante o Grito dos Excluídos desse ano, 7 de setembro, o Koletivo de Resistência Anarcopunk (krap) junto a outros grupos/indivíduos da Convergência de Grupos Autônomos do Distrito Federal (CGA-DF) ocuparam um prédio no centro de Brasília, que estava abandonado há mais de 10 anos. O proprietário do prédio é o BANERJ (Banco do Estado do Rio de Janeiro), antigo banco brasileiro que foi comprado em 2004 pela iniciativa privada, o Banco Itaú. Dessa forma surgiu a ocupação “Casa das Pombas”, dando espaço para iniciativas sociais na cidade.

Porém, na noite dessa segunda-feira, dia 8 (outubro), após mais de um mês de ocupação, os ativistas foram surpreendidos por uma ação do Batalhão Tático da Polícia Militar do Distrito Federal. Armada com metralhadoras, revirando todos os móveis e apreendendo materiais impressos, os policiais chegaram a afirmar que encontraram drogas. Cinco ativistas latino-americanas foram detidos/as e levados/as para abrir inquérito na sede da PF. O único ativista brasileiro que estava na casa no momento foi encaminhado para uma delegacia da Polícia Civil e também interrogado. Durante a interrogatório, o delegado repetiu diversas vezes que o antigo proprietário, o banco BANERJ, estava entrando com pedido de reintegração de posse.
Na madrugada dessa terça-feira, às 2h da manhã, todos as/os ativistas já haviam sido liberadas/os e numa assembléia extraordinária resolveram resistir no local até que o pedido de reintegração chegasse oficialmente, com a disposição de levar a luta no campo jurídico. Alguns ativistas permaneceram no local para passar a noite. Porém, na manhã dessa terça-feira (9), às 10h, a PF e a Polícia Civil invadiram o local, ameaçaram com metralhadoras as/os ativistas que estavam do lado de fora e mantiveram por mais de uma hora as/os dez moradores lá dentro. Durante a tarde, o delegado da Polícia Civil afirmou que as pessoas responderão por crime de formação de quadrilha e esbulho possessório.

Esta ocupação nasceu de uma luta histórica do movimento autônomo do DF em transformar espaços vazios em lugares vivos e ativos. O local já abrigou reunião de diversos grupos, dentre várias outras atividades, e se tornou um legítimo Centro sócio-cultural. O Centro de Mídia Independente manifesta seu repúdio a truculência da ação policial e reforça o chamado de solidariedade aos ativistas detidos e pela reativação do Centro Cultural Casa das Pombas.”

saiba mais: Presas/os políticas/os recebem “liberdade provisória” – processo continua

“Formação de quadrilha?”: evento em solidariedade à Casa das Pombas – 15/11 no Rio de Janeiro

 


No Responses Yet to “intervenções cidade afora”

  1. Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: